quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Fall In Love - Capítulo 2


Não se preocupe, seja feliz.
— Bobby McFerrin, "Don't Worry, Be Happy"


      — Filha! — me abraçou. — Que bom que chegou. Estávamos só te esperando. — ela deu espaço pra mim entrar. Na sala estavam minha tia Abby, tio James, Madelyn e o tal Justin. A Madelyn e ele estavam de costas pra porta então não me viram.
      — Mady! — gritou tia Abby e veio me abraçar. — Que saudades.
      —Pois é, muito trabalho. — sorri timidamente.
      — Mãe, pode soltar a MINHA prima? — Madelyn me puxou fazendo todos rirem. Já disse que odeio ser o centro das atenções? Não? Pois é, eu ODEIO. — Você está linda. — corei.
      — Obrigada. — sorri. — Você também.
      — Vem, quero que conheça o Justin. — ela me levou até o homem de cabelos dourados, olhos caramelos, pele branco, e um corpo... legal. — Justin essa é a Madison, e Mady esse é o Justin. — sorri.
      — Oi. — sorri.
      — Olá Madison. — ele pegou minha mão e beijou-a. Corei violentamente. Acho que ele percebeu pois riu pelo nariz.
      — Okay, já se apresentaram. Agora a Mady e eu vamos falar sobre o casamento. — disse Madelyn fazendo eu sentar-me no sofá. Enquanto eu e Madelyn conversávamos sentia o olhar do Justin sobre mim.
      [...]
      Já tinha chegado da casa da minha mãe. Tomei um banho, e coloquei um pijama. Deitei-me na cama e adormeci. Acordei com meu celular tocando. Levantei e fui até a sala pegar meu celular que estava em cima da mesa de centro. Olhei as horas e era 09h00, quem é o ser que me liga às 09h00 da manhã em pleno sábado?
      — Que é? — disse. Muito educada, não?
      — Que mal-humor srta. Clark. — uma voz rouca disse.
      — Quem é?
      — Justin.
      — Quem te deu meu número?
      — Madelyn. — disse um pouco irritado. — Ela pediu para mim te ligar.
      — Por quê?
      — Ela disse que queria te falar como quer que seja o nosso casamento.
      — Ah tá, onde ela quer me encontrar?
      — Aqui em casa.
      — Na casa de vocês?
      — Sim. Vou te passar o endereço por mensagem. — desligou. Já não bastava a Madelyn desligando na minha cara, agora tem o noivo dela também.
      Fui até o banheiro e fiz minha higiene. Não tomei banho pois tinha tomado antes de dormir. Peguei qualquer roupa do closet e vesti (1) calcei o sapato e peguei meu celular vendo o endereço. Tranquei o ap e desci pelo elevador até o térreo. Peguei o táxi e fui até o endereço.
      [...]
      O que estava na minha frente não era uma simples casa. Era uma puta casa. Era branca com o portão enorme e com vários seguranças bem armados que me olhavam como se eu fosse um pedaço de carne. Me aproximei do portão e um dos seguranças veio falar comigo.
      — Oi, eu sou prima da Madelyn e ela me chamou pra vir falar com ela.
      — Só um momento. — ele começou a falar no rádio com alguém sem tirar os olhos de mim. Qual é? Eu não sou traficante não vou roubar a casa. Mansão. Esse caralho. — Abram o portão. — disse para os seguranças, e um deles foi abri-lo. Assim que o portão abriu eu entrei. — Eu vou ter que te revistar. — arregalei os olhos fazendo com que ele risse. — Tô brincado. — sorri aliviada.
      — Qual seu nome?
      — Caleb.
      — Okay então, Caleb. Muito engraçado hein?
      — Melhor ser engraçado do que viver com a cara amarrada. Igual esses daí, eles nem sorriem. — sussurrou a última parte. Ri com o que ele disse.
      — É melhor assim. — sussurrei também fazendo ele rir. — Tenho que entrar Caleb. Até mais. — sorri e comecei a andar.
      — Hey, — me chamou. Virei pra ele. — você não me falou seu nome.
      — Madison.
      — Okay então, Madison. — me imitou. Sorri e depois ele sorriu acenando com a mão. Me virei e voltei a caminhar. Quando abri a porta eu fiquei de boca aberta com o tamanho da sala, aquilo era maior 3 vezes do minha sala. Uma mulher com o uniforme de empregada veio falar comigo.
      — A senhorita é a Madison? — perguntou.
      — Sim.
      — Madelyn pediu pra senhorita esperar lá em cima no quarto. É a última porta á direita.
      — Okay. E pode me chamar só de Madison, por favor.
      — Tudo bem, sen... Madison. — sorri pra ela e comecei a subir as escadas. Entrei na última porta á direita como ela havia falado, e assim que abro a porta encontro o Justin saindo do banheiro só com uma toalha na cintura cobrindo o necessário.
      — Ops. — rapidamente coloquei a mão nos olhos.
      — Ah, é você.
      — É sou eu. — disse. — Acho melhor eu ir esperar a Madelyn na sala.
      — Por quê?
      — Acho que você precisa se trocar.
      — Para com isso Madison, até parece que nunca viu um homem pelado.
      — Vê eu já vi, mas você é noivo da minha prima. — ouço passos vindo até mim. Justin tira minha mão do rosto fazendo eu olhar pra ele.
      — Isso muda nada.
      — Muda sim. — ele vai se aproximando de mim e eu dou passos para trás, mas acabo batendo na porta. Ele me prensa nela. — J-Justin. — gaguejei. Droga.
      — Shhhh. — ele foi se aproximando, sua respiração se juntou com a minha, e nossos lábios se roçaram. Ele apertou minha cintura e selou nossos lábios. Justin pediu passagem com a língua, mas eu não dei passagem, ele mordeu meu lábio inferior com força e quando fui gritar sua língua invadiu minha boca. Nós nos beijávamos como se estivéssemos com muita pressa, e realmente estávamos qualquer momento a Madelyn podia aparecer.
      Puta que pariu, a Madelyn!
      Tentei afastar o Justin mas ele nem se moveu. De repente ouvimos passos no corredor, nos separamos rapidamente. Me desencostei da porta e logo depois ela foi aberta, revelando a Madelyn sorrindo.

Um comentário:

  1. Hheheheheehehe safadinhos

    Continua
    XxIsah is a pandaxX

    ResponderExcluir

obrigadaaa por comenta
espero que tenham gostado bjbj