domingo, 27 de julho de 2014

The Mission Of My Life - Capítulo 3



Como de costume, Justin acordou tarde. Resmungou, irritado. Aquela porcaria de alarme sempre o deixava na mão. Era impressionante. Levantou-se meio sonolento e foi andando para o banheiro. Tomou uma ducha rápida, fez a higiene matinal e foi até seu quarto trocar de roupa. Como de costume, colocou uma calça jeans, uma blusa com gola “v” de manga preta, o que ressaltava seus grandes músculos. Penteou o cabelo, mas logo o bagunçou. Passou seu perfume preferido, que deixava as garotas morrendo só de sentir e pegou sua arma de “estimação” que estava na gaveta da cômoda.
Um lugar clichê, mas prático. Pegou seus óculos escuros e colocou, para ninguém reparar que seus olhos estavam inchados por causa do sono. Foi até a sala e viu que seu celular estava tremendo. Pegou ele rapidamente e viu, com um aperto no coração, que era Jenny.
Ele sabia que ela merecia uma explicação, mas ele não podia dar uma. Não quando isso colocasse sua vida em risco. Fechou os olhos com força. Não, ele não choraria. Porra, você é macho! Não um viadinho. Recriminou-se em pensamentos.
Jenny era sua ex-namorada. Cabelos pretos longos, olhos verdes, cílios grandes, tinha um corpo esbelto. Era alta, como uma modelo. Lábios carnudos e era encantadoramente linda.
Justin a amava.
Conheciam-se desde o colegial. Sempre foi encantado por ela, e quando ela mostrou que ele era correspondido, se sentiu o homem mais feliz do mundo. Sentiu-se completo, realizado.
Namoraram por anos, até que Justin viu que aquilo não poderia durar. Até poderia, mas ele preferia não correr o risco. Teve um dia que ele recebeu uma mensagem ameaçando sua querida namorada. Ele não se permitiu continuar com aquilo. Aquela vida ele tinha escolhido para ele e não para ela. Não podia imaginá-la em perigo. E se um dia se casassem? Que desculpa ele ia usar para ficar fora por meses ou mais, até sua missão acabar? –Se acabasse.
Era tão complicado...
Só que mesmo com essas terríveis consequências, ele não se arrependia de nada. Amava seu trabalho. Amava descobrir segredos daqueles mal amados. Amava colocar os devidos culpados atrás das grades. Amava seus companheiros.
Amava Jenny também e por isso mesmo se afastou. Para a garota, ele tinha se cansado dela. Mal sabia ela, mal sabia...
Excluiu a mensagem, sem ler. Precisava começar do zero. Precisava esquecê-la. Trocaria a linha amanhã. O celular tocou de novo, ele já o pegou, preparado para desligar, mas parou assim que viu quem era.
(Sn). Ou melhor, pensou com um sorriso irônico, agente Parker.
- Sentiu minha falta tanto assim, docinho? –Perguntou, sorrindo debochado. –
- Acho melhor calar a boca, cabeça de bagre. Estou de mau humor, entendeu? Acho melhor chegar aqui em quinze minutos, ou eu mesma vou aí e te arrasto pelos cabelos.
- Você é má. Gosto disso.
- Ninguém te perguntou. Quinze minutos, Bieber. Se eu fosse você, estaria correndo.
E então desligou. Ele sem mais delongas, saiu correndo em direção ao seu carro. Ele sabia que sua agente preferida não brincava em serviço. Era uma mulher de palavra. Ele morava em uma pequena casa bem simples, em um condomínio na cidade. Era simples, nada muito extravagante. Segurança máxima tanto no condomínio, como na casa. Saiu em alta velocidade em direção a central.
Depois de vinte minutos estava lá, encontrou agente Parker saindo da fortaleza, o que comprovou que ela estava realmente indo atrás dele. O menino riu, realmente ele a conhecia. Estacionou o carro e ela sua moto. Os dois caminharam lentamente até o grande prédio. Mostraram o crachá e quando foram identificados, entraram.
Agente Bieber sorria para muitas pessoas, cumprimentando várias delas também, enquanto agente Parker apenas sorria, um pouco distante. O elevador chegou ao andar desejado, os dois saíram no mesmo instante e foram até a sala onde estava o resto da equipe. Quando chegaram lá, agente Butler estava estudando um mapa gigante, já a agente Chadwick parecia operar alguns aparelhos eletrônicos de última geração, como uma escuta. A sala era grande, toda envidraçada, porém todas as persianas estavam fechadas, para dar mais privacidade, menos a que dava para o lado de fora. Agente Bieber sentou-se ao lado de Parker, que agora estava segurando uma maquina fotográfica de alta resolução e imenso zoom.
Sentou-se folgadamente da cadeira, encarando os companheiros.
- E então? –Perguntou ele. –
- Já que estão todos aqui –Começou Butler. – vou mostrar nossas novas identidades.
Todos pararam o que estavam fazendo e encararam o loiro. Essa era uma parte importantíssima da missão. Para ocorrer tudo bem, eles precisavam entrar em seu personagem. Era como um teatro. Tinham que se acostumar a suas novas rotinas. Suas vidas novas.
Ryan abriu o envelope bege e lá tirou vários RG’s falsos, assim como passaporte, cartão de crédito, certidão de nascimento, CPF e o caramba. Ele entregou primeiro para Kelsey. Ela pegou delicadamente e assim que leu, franziu o cenho, descontente.
- Donna Collins? Que nome de velha!
- Não é assim tão ruim. –(Sn) a consolou. – Teve uma missão que eu me chamei Oskana.
- Podemos continuar? –Interrompeu Ryan, já irritado. –
Todos assentiram.
- Agente Parker, esse é o seu.
Ela pegou os documentos. Leu o nome e até que ficou contente. Não era tão ruim assim.
- Brooke Sanders. –Anunciou. – Eu gostei.
- É legal. –Justin deu de ombros. – E o meu?
Agente Butler jogou para seu amigo o dele. O garoto leu e ficou incrédulo.
- Patrick Adams? Patrick? Sério mesmo? Que nome de bicha!
- O meu é Lorenzo Agostini. –Diz Ryan, mostrando o dele. –
- Certo, estamos empatados. Que merda é essa, afinal?! –Bieber exclama, indignado. –
- Eu irei ser italiano. –Ele explicava, sério, mostrando que não estava achando graça das piadinhas de Justin. – Cada um terá uma história diferente. Uma lenda.
Todos assentiram, apenas escutando.
Uma lenda era basicamente sua nova vida, era uma maneira de chamá-la assim. Sua vida de “mentira”. Muitos agentes usavam esse termo.
- Como vocês podem ver nesse perfil, eu usei o photoshop para fazer algumas mudanças em vocês. Vou começar em partes, vamos lá. Agente Chadwick, você terá que pintar o cabelo de preto, cortará ele chanel, usará lentes pretas e seu estilo de roupa será delicado. Já você, Agente Parker, usará roupas que sempre estarão na moda. Pintará o cabelo de loiro, usará lentes azuis e alisará o cabelo. Agente Bieber, você pintará o cabelo de preto, usará lentes verdes e mudará o corte do cabelo. Roupas bem descoladas. Já eu usarei roupas um pouco antiquadas, continuarei com a cor do meu cabelo, mas vou deixá-lo crescer um pouco mais. Usarei lentes douradas.
- Eu vou ser praticamente uma... Patricinha? –Parker se indignou. –
- Não reclama, o meu nome vai ser Patrick. –Bufou Justin.  –
- Hey, isso não é brincadeira, tudo bem? Estamos atrás de uma garota desaparecida e eu agradeceria se vocês cooperassem. E sim, esses serão seus estilos. Não vai dar para mudar, pois a foto de vocês está exatamente como os descrevi.
- Certo. –Agente Parker ainda estava meio contrariada. – Eu vou fazer nossos facebook’s fakes hoje. Na verdade, agora.
- Acho uma boa ideia. –Kelsey sorriu. –
- Porém antes de tudo, precisamos saber nossa lenda. –Justin falou. -
- Chadwick que ficou com essa parte. –Agente Ryan deu de ombros. –
- Vamos começar. –Sorriu. – Hm, certo, Ryan, ou melhor, Lorenzo, você é um italiano muito rico, porém humilde. Conseguiu bolsa na faculdade, por isso foi estudar lá. É tímido e não leva jeito com garotas. Diferente da maioria dos italianos. –Riu. - É um perfeito cavalheiro e totalmente solteiro. O resto você pode montar sua lenda. Podemos passar para o próximo?
Ryan anotou tudo em bloco e então assentiu.
- Brooke Sanders –Sorriu, olhando para (Sn). – Totalmente vaidosa, uma garota desejada, mas difícil. Você terá que fazer teste para ser uma cheerleader, se possível, irá se tornar capitã. É meio ignorante, na maior parte do tempo.
- Está brincando, certo? Cheerleader? Isso tem na faculdade? Que absurdo!
- Precisamos de informantes. –Chadwick deu de ombros. - E algo melhor que as líderes de torcidas? As fofocas rolam soltas por lá vinte e quatro horas por dia.
- Eu não estou acreditando. –A garota bufou. –
- Continuando... Calma que vai ficar melhor ainda. Agente Bieber, agora é sua vez. A sua lenda, ou seja, a de Patrick Adams é bem simples. Ele é um garoto metido a badboy. Se acha melhor que os outros e é um garanhão sem cura.
- Então ele apenas terá que ser ele mesmo? –perguntou (Sn), sorrindo sínica. –
Agente Bieber mandou o dedo do meio para ela. Kelsey revirou os olhos e continuou.
- Eu disse sem cura? Ops, bem, acho que ele a achou, pois tem uma namorada linda, que se chama Brooke Sanders.
Agente Parker que bebia seu café tranquilamente se engasgou. Agente Ryan olhava para a garota de boca aberta, enquanto Justin sorria maliciosamente.
Aquilo, de fato, não daria certo.

Não daria nada certo...

-----------------------------------------
Isso vai dar muita treta, gente huahsuahsu Sei lá, só acho. Desculpem o capítulo pequeno, o próximo está grande. Juro!  E vocês não sabem... estou preparando uma surpresa para vocês, mas vai demorar um pouco para ficar pronta... #chateada. Mas valerá a pena :3
Comentem, docinhos hahaha
Bjs <3


Respostas dos comentários: aqui

4 comentários:

  1. Oiiiie Amorzinho Tudo Bem Com Voce ? Toou Aqui Dnv tuts tuts , Ameeeeeei o Cap Cara Wow , Ja Esperava Por Esse Final e Da Muita Treta ? Vou Esperar Certo kkk Quero ver muita treta ^^ ' Byye Sua Linda Amei *-" .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HELEN DIVA, TUDO BOM COMIGO SIM E COM VOCÊ? <333 FICO FELIZ POR ESTAR AQUI DE NOVO HAHAHA awn, fico muito feliz por ter gostado, amor! Vaiiii ter muita treta sim amor, pode deixar que sou mestra nisso hahasuhaus Bjs gata, obrigada por sempre comentar! Ily <3

      Excluir
  2. Oh Meu Deus!!!! Cara porque se faz isso comigo cara parou na melhor parte -chorei :'( - MAS FORA ISSO ESSA IB ESTÁ MARAVILHOSA AGENTE PARKER E BIEBER JUNTOS MAIS UMA VEZ HAHA. Sério não como amar cara muito PERFEITO, quero dizer perfeito é apelido haha está fic. é espetacular continuaaa please. eu estou muito ansiosa <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EU SEMPRE FAÇO ISSO, É UMA MANIA HAUAHUAH SIMMMM, MELHOR DUPLA! Juntos até o infinito e além ahuahua. Obrigada Natty, você é a melhor <3 Fico super feliz com seus comentários mega divos <3
      Bjs baby!

      Excluir

obrigadaaa por comenta
espero que tenham gostado bjbj