quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Cap. 15 - Dear Angel


“Isso daqui vai durar. Sabe por quê? Porque todo santo dia, eu acordo com a mesma vontade de ver esse teu rosto.”
                                                                                                                             — 
P.S. Eu te amo.


Isso é tão, absurdamente, injusto! Tá legal que eu meio que piso na bola às vezes, mas quem não pisa? Eu sou humana, eu erro! Eu estava tão inconformada, tão irritada...
E eu te digo o porquê, meu caro amigo. Eu não consegui o emprego. Só, repito, só porque eu estava usando um gorro de panda. Que tipo de preconceito é esse? ME FALA, QUEM NÃO GOSTA DE PANDAS?
Sr. Hans não gosta. Ô carinha mau caráter. Eu, hein. Enfim, eu tinha decidido dar um up! na minha vida e na do meu pai. Nós não poderíamos viver mais daquele jeito. Não dava mais. As contas eram caras e nós vivíamos, praticamente, em um chiqueiro. Aquela casa estava aos pedaços. Eu queria vende-la. Mas meu pai não. Eu o entendia, era a única lembrança que ele tinha de mamãe, mas poxa, às vezes precisamos seguir em frente. Mesmo que isso seja contra nossa vontade.
Não tenho moral para falar nada, sei muito bem disso. Sabe como é. Enfim, eu não tenho planos para ficar em Londres. Irei voltar para NY com meu pai assim que provarem que eu sou inocente lá no trabalho, enquanto isso, vamos ficar aqui. E para isso, preciso de um emprego, afinal, dinheiro não nasce na árvore. Bem que eu gostaria. Mas não nasce. Por isso fui lá, em uma loja no shopping de roupas, tentar um empreguinho, sabe. Mas ele falou que eu não conseguiria nada lá, mas quem sabe em um Buffet de crianças como animadora ele tinha certeza que eu conseguiria. Quase mandei Sr. Hans voltar por onde tinha saído. Mas me controlei. Pois sou uma boa moça. E tudo isso, por que eu estava usando meu querido, meu amado, gorrinho de panda . Preconceito foi o que eu falei. Falei que era crime também. E sabe o que Sr. Hans fez? Chamou os seguranças para me tirarem de lá. Um absurdo, né? Xinguei Sr. Hans de coisas horríveis, inclusive seu sobrenome, falei que parecia uma rã.
E agora estou aqui, presa. É ISSO AI. Sr. Hans está me processando por difamação. Ah, mas não é por isso que eu estou na presa. E o processo foi para o espaço, em falar nisso. Falei que se ele me processasse por difamação, eu o processaria por preconceito. Ai ele ficou quieto, voltando ao assunto, eu estou presa por outro motivo. É que quando eu estava voltando para casa eu testemunhei um roubo, agora eu tenho que falar tudo que eu vi e blábláblá. Viu as bizarrices que acontecem comigo? Mas também não foi por isso, foi por...
Desacato à autoridade.

- Que roupa ele usava? – O policial perguntou. –
- E eu vou saber? Eu estava preocupada em não ser morta ou não roubarem meu celular pela segunda vez, e não avaliando a roupa do sujeito! Chamasse o esquadrão da moda.
- Sabe o tamanho dele?
- Desculpa, eu não tinha uma régua! –Falei mal-humorada. – Ele era um pouco mais alto do que a senhora que foi assaltada, pelo que eu vi.
- Cor dos olhos?
Ele só podia estar brincando.
- Moço, nunca encare um ladrão nos olhos! Pelo amor de Deus, o que ensinam nas escolas hoje em dia?
O policial me ignorou e continuou fazendo perguntas, umas mais absurdas que as outras.
- Você conhecia o cara?
Aquela foi o fim. Juro. Sei lá o que deu em mim, eu sou educada, bastante, mas aquele dia tinha sido longo e eu queria voltar em casa, foi por isso que eu fiz o que fiz.
- OBVIO QUE EU CONHECIA! ELE ERA MEU NAMORADO, ESTÁVAMOS NOIVOS! EU SOU CÚMPLICE DELE, NÃO ESTÁ VENDO NÃO?

E agora eu estou aqui, nessa cela, com pessoas malvadas de verdade.
Tem apenas duas garotas. Uma delas está dormindo e outra está mexendo na unha do pé. Até que elas eram inofensivas. Eu acho que ficaria aqui para sempre. Já que eu tinha apenas uma ligação e eu, imbecil, liguei para meu pai. Só depois lembrei que nossa conta de telefone não foi paga, então, minha única ligação foi um total desperdício. Agora ficaria aqui até meu pai sentir minha falta e botar a policia atrás de mim. O que demoraria um pouco já que ele fica trancado o dia inteiro no quarto. Oh, Deus. Mas, voltando ao assunto, eu tinha conversado com elas, quando cheguei aqui e elas eram até que legais. Meena tinha minha idade, foi presa porque agrediu o marido que a traiu. Dei razão a Meena. Já Lea, minha outra companheira de cela foi presa por assaltar um banco, poderia ser pior, né? Sei lá, tipo um psicopata assassino, vai saber.

- So la da di da di we like to party, Dancing with Miley, Doing whatever we want. –Cantarolei baixinho. –
- This is our house – Meene, a garota do pé cantou comigo. –
E Lea, a garota que estava dormindo acordou com nossa cantoria e cantou também.

-This is our rules, And we can't stop…
- And we won't stop –nós três gritamos. –
Nós três nos levantamos juntamos e começamos a dançar.
- Can't you see it's we who own the night, Can't you see it's we who bout' that life… -Lea cantou (gritou)
- And we can't stop, And we won't stop –Meena cantou como uma bêbada. -
- We run things, things don't run we, Don't take nothing from nobody –Cantei ainda dançando. -
- Yeah, yeah, yeah – Nós três subimos no banquinho da sala e pulamos, fazendo a maior pose de high school musical.

Miley Cyrus juntando pessoas. É ISSO AI MILEY! Assim que terminamos começamos a rir, mas paramos quando a cela da frente começou a cantar uma musica a acapella.
Eu. Não. Estava. Acreditando.
Eles estavam nos desafiando. Eles estavam desafiando a gente a participar da batalha de celas!
Eles cantavam Roar, da Katy Perry. Era um grupo de homens, novos, também. Eles faziam uma dança, bem fajuta, devo acrescentar, imitando um tigre.
Olhei para as meninas, a chamando para uma reunião de equipe.

- Precisamos acabar com esses caras, alguma idéia? –Falou Lea.-
- Que tal applause? Da Lady Gaga?  –Dei a idéia. – Todas conhecem?
- Queridas, moramos em uma cela, não em marte! –Respondeu Meena.

Encarei aquilo como um sim. Começamos com o refrão mesmo.
Interrompemos os garotos gritando refrão de Applause.

- I live for the applause, applause, applause, I live for the applause-plause, Live for the applause-plause –Cantava Meena. -
- Live for the way that you cheer and scream for me, The applause, applause, applause –Cantei junto. –

Lea fazia os sons da musica com a boca, enquanto eu e Meena cantávamos.

- Give me that thing that I love – Cantei. -
- (I'll turn the lights out) –Meena completou.
- Put your hands up make 'em touch
- (Make it real loud)
- Give me that thing that I love
- (I'll turn the lights out)
- Put your hands up make 'em touch
- (Make it real loud)
-A-P-P-L-A-U-S-E! –Gritei batendo palma. –

E assim finalizamos. Tinha arrasado, eu sabia que sim. Os garotos iam começar a cantar uma música, mas um policial chegou, acabando com nossa festa.

- Isso daqui não é uma casa de show não! –Falou bravo. - Price, vem comigo!
- Aonde vamos? –Perguntei animada. –
- Você vai embora. Pagaram sua fiança.

Eu deveria ter ficado feliz. Fiquei, não me entendam mal, mas eu tinha me divertido... E Meena e Lea e os garotos da cela à frente iam fazer falta.

- Hm, posso me despedir?
- Um minuto. –Bufou impaciente. –
- Tchau, meninas! –Disse me segurando para não chorar. – Quando saírem daqui vamos combinar de ir ao shopping, ok?
- Ah, vem cá, pandinha! –Meena disse me abraçando.
– Vamos sim, mas só se me pagar um hambúrguer! –Lea disse me abraçando também. –
- Pode deixar, se eu arranjar um emprego...
- Você vai. Desejo-te toda sorte do mundo. –O loirinho da cela a frente disso sorrindo. –
- Awn, uma pena que eu não posso te abraçar. Vocês cantam bem, quando saírem daqui, larguem a vida de criminoso e montem uma banda!
Os quatro meninos se olharam sorrindo e concordaram com a cabeça.
- Tchau Jack, Fredo, Alex e Xavier. Ainda sei que vou ouvir de vocês. –Sorri animada. – Vou indo, nós vemos por ai, galerinha do mal!

E então acenei para todos eles, que acenaram de volta e sai de lá sendo arrastada por um policial meio que irritado. Saímos de lá e eu me senti LIVRE! O vento batia em meu cabelo, o fazendo voar de uma forma gostosa. Já ia gritar onde estava meu pai, quando fui surpreendida por um abraço forte. Sem saber quem eu estava abraçando, retribui. É feio deixar uma pessoa no vácuo e outra, eu estava carente, carinho nunca é demais!

- (Sn). –A voz sussurrou. – Eu estava tão preocupado, Deus, onde você foi se meter? Fizeram algo com você? Está machucada? Você está realmente bem?
Aquela voz...
- DEREK! –Gritei tão alto que até ele mesmo se assustou. – É você! Deus, que saudade. 

Ele deu um risinho.

- É, você está bem. Caramba, (Sn). Quase me matou, sabia?
- Ah, qual é, Justin. Você é preocupadinho demais.

Derek congelou quando eu o chamei pelo nome do meio. Ele me olhou com os olhos brilhando. Quer dizer, ainda ele usava a porcaria dos óculos, mas mesmo assim dava para ver que eles brilhavam. E não sei por que o chamei de Justin, apenas escapuliu.

- Que foi, não gosta que eu te chame assim? –perguntei tímida. –
- Eu gostei. Eu gostei muito. –Ele disse sorrindo igual a um bobo. –
- Hm, como me achou? –Mudei de assunto. –
- Ah, fácil. –Ele pegou seu celular e me entregou. –

Olhei para ele confusa, mas peguei o celular. Estava na galeria de fotos, parecia que ele tinha filmado algo da TV. Dei Play e logo vi que era o jornal. Que droga, hein.

“ –Temos uma noticia de ultima hora, uma mulher de 25 anos xinga policial e mais, ainda faz piadinha sobre o assunto. Fontes afirmam que ela tem problemas mentais. A garota foi presa e se for solta, possivelmente será internada. Veja o vídeo a seguir:
E então aparecia eu gritando com um policial que queria que eu tirasse minha touca. Outra de eu gritando “EU NÃO POSSO SER PRESA, AINDA NÃO ACABEI DE PAGUAR MEU CELULAR!” e outro vídeo de eu fazendo cócegas no policial, o distraindo e depois tentando fugir. Que mico. 

- Ah, tá explicado. –Falei vermelha, dando o celular a ele. –

Eu tenho um dom. O dom de pagar mico. Eu nunca vi coisa igual. Sério. Vou acabar parando em um programa de zoação.

- (Sn), promete nunca mais fazer isso? Eu quase morri do coração! Quando eu vi que você tinha sido presa... Meu Deus, eu liguei pra todas as delegacias de Londres procurando por você!
- Derek, você é um Anjo. Juro, acho que você é meu Anjo da guarda.

Eu juro que ele quase sorriu abertamente, mas ele conseguiu segurar o sorriso. O que me deu raiva. Por que ele nunca sorri? Ou quando sorri, só sorri de lado? Quando sorri na mesma frase, fiquei até tonta.

- Acho que é ao contrario. –Ele murmurou. –
- O que disse?
- Nada. Vamos? Você deve estar com fome.
- Um pouco, mas nada muito sério. Consigo sobreviver.
- Vem, vamos jantar.

Ele estava me convidando para jantar? MINHA NOITE ESTÁ FEITA!
Era estranhamente incrível como meu dia podia estar péssimo, mas quando ele aparecia, virava o dia mais incrível de todos.

- Hm, claro. Se você insiste. –Disse animada, entrando no carro quando ele abriu a porta para mim. –
- E então... Ah quanto tempo está presa?
- Falando assim me sinto uma bandida. De verdade. –Eu ri. – Acho que umas seis horas.
- Sinto muito, (Sn). Se eu soubesse antes...
- Derek, você já fez muito me tirando de lá, em falar nisso, quanto foi para eu...
- Não foi nada. Foi apenas um presente meu para você. Encare assim.
- Você não existe. –Murmurei sorrindo. –

- Você que não existe, Anjo.



---------------------------------------------------
Será que é agora que ela FINALMENTE se toca? Hm, quem sabe hauahuahOremos, né? Comentem <3Amo vcs, bjbj


[Respostas dos comentários: Aqui]

14 comentários:

  1. VOLTEI!!!!!
    To adorando *--*
    SELINHO (Meio atrasado kkkk)
    http://queen-of-swaggy.blogspot.com.br/2013/11/1-selinho.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obaaa, não me abandone mais, ok? <3
      Que bom, gata. Fico muito feliz, sério. Obrigada pelo selinho, fiquei emocionada huahauha :3
      Beijos.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Obrigada, carolzinha <3
      Perfeita é você :3
      bjs

      Excluir
  3. ai to amando pelo amor de Deus continua que ta perfeito <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AWWWN, SUA GATONA, OBRIGADA <3
      Você que é pfta.
      Bjs

      Excluir
  4. Que comédia!!!

    “ –Temos uma noticia de ultima hora, uma mulher de 25 anos xinga policial e mais, ainda faz piadinha sobre o assunto. Fontes afirmam que ela tem problemas mentais. A garota foi presa e se for solta, possivelmente será internada. Veja o vídeo a seguir:
    E então aparecia eu gritando com um policial que queria que eu tirasse minha touca. Outra de eu gritando “EU NÃO POSSO SER PRESA, AINDA NÃO ACABEI DE PAGUAR MEU CELULAR!” e outro vídeo de eu fazendo cocegas no policial, o distraindo e depois tentando fugir. Que mico."

    Eu morri de rir lendo isso!!! Tipo eu estava lendo de madrugada, aí eu comecei a rir muito, mas tentando ser baixo, prata não acorda os meus pais.
    Pequena você escreve muito e é muito engraçada!!! Serio, morro de rir lendo os capítulos!!!!

    Super normal ir na prisão que fazer amigos em menos de 1 dia e sair em menos de 1 dia e na despedida chorar, como se fossem amigos de infância! Gostei!!

    Awn!!! Fiquei tão feliz quando o Justin apareceu!!! Faz ela reconhecer ele logo!! Estou ansiosa para isso acontecer logo!!! Serio, só estou imaginando a cara que ela vai fazer. ELA TEM QUE PARAR DE SER LERDA E PERCEBER AS COISAS!!!

    Enfim continua pequena amora. E continua também a outra IB :)
    -Hayley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ignore os erros --'

      Excluir
    2. Ai Hayley, minha pequena e eterna anjinha, o que eu seria sem seus comentários?
      Obrigada amore, sério, você não sabe o quanto fico feliz. Obrigada por sempre comentar e por nunca me abandonar <3
      Amo vc, beijos.

      Excluir
  5. CONTINUA!!!!!! EU ENTRO AQUI TODO DIA PARA SABER SE VOCÊ POSTO!!!! Eu vivo essa IB, entendeu?
    -Hayley

    ResponderExcluir
  6. Eu ameiiiiii serio eu amo seu blog eu resolvir não ser mais leitora anônima acho mais emocionante comentar cara eu tava rindo.... Eu passei 15 minutos rindo sem parar kkk minha mae perguntou pq eu tava rindo e eu disse q tava vendo videos engraçados .. Quase mijei nas caças pra cê ver como o negocio foi serio eu realmente ameii o cap já tinha lido esse cap antes mas resolvir ler de novo sabe pq eu sou muito Chique... Dava pra colocar " Wha'ts the Fox Say?" eu ia rii e dessa vez eu ia mijar kkk serio continua logo cara ..... Queria eu fazer amizade com essa turminha do mal kkk iriamos cantar ate umas horas kkkkk BJ



    Ass: Mandy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obaaa, apoio essa causa! hahaha Sério? AI QUE LINDA, MINHA GENTE.
      Toda vez eu que eu leio fic, principalmente as fofas, eu fico sorrindo sozinha, pareço uma louca hauhaua
      Aí, eu também. Já pensou ficar de boas cantando o dia inteiro? ahuahua Só posso dizer que essa turminha do mal ainda vai arrumar muitas confusões...
      Obrigada Mandy linda do meu coração, sério. :3
      Beijos.

      Excluir
    2. Cara eu Tb sou assim Acredita kkkk passo boas horas lendo e sorrindo.. Acredita que eu iria amar passar o dia Todinho cantando.. Esperando a Turminha do Mal Aprontar Muito aki kkk

      Beijos Amore :3


      Ass: Mandy

      Excluir

obrigadaaa por comenta
espero que tenham gostado bjbj