terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Cap. 10 - Dear Angel



" Nunca diga adeus, porque dizer adeus significa ir embora. E ir embora significa esquecer."
- (Peter Pan)




[ antes de começar, se você quiser ler em versão interativa, clique: aqui. Boa leitura ;)] 

Dizem que com o tempo você esquece e supera certas coisas. Eu posso afirmar para vocês que isso é mentira. Totalmente mentira. Basta olharem para mim. Passou-se 12 anos. 4.380 dias. E eu ainda não consigo ouvir o nome dele sendo pronunciado. Ainda não consigo pensar nele sem meu coração acelerar. Ainda não consigo ficar sem ele. Ainda não consegui superar que ele tinha me deixado. Dizem que eu sou forte, pois eu passei por varias situações nada agradáveis de cabeça erguida, posso ter caído durante o caminho, mas sempre me levantei sozinha. Mas eu não me considero uma pessoa forte. Na verdade, eu me considero bem fraca. Sério. Eu até peguei trauma de Anjos. Olha para mim, eu desmaiei só de ver a tatuagem do cara, eu sou patética, sou fraca.

Eu sou um nada. Sem querer me desvalorizar e tal, mas é isso que eu sou. De verdade. Me fala, que garota de 25 anos ainda não esqueceu o primeiro amor? É tão ridículo. É tão... Eu. Nora sempre me disse para eu seguir em frente, que eu tinha que esquecê-lo. Era fácil para ela. Só que não para mim. Todas as minhas lembranças, todos os meus melhores momentos, eram com ele. Ficava meio difícil esquecê-lo. E eu... Bom, eu não queria esquecê-lo. Eu não queria apagar tudo da minha mente, eu não queria superar, pois por bem ou por mal, as memórias eram a única coisa que sobrou dele. Era o único meio de eu ficar mais perto dele.
Meus olhos estavam ainda fechados. Antes de desmaiar vi a cara de preocupação de Derek e eu posso jurar que eu o ouvi falando para mim ''- Anjo, você está bem?'' Mas acho que eu estou meio louca. Ultimamente eu estou vendo coisas que não são reais. Sonhando com coisas que sei que não vão acontecer. Eu preciso, urgentemente, ir para um psicólogo. Quando chegar a Londres essa vai ser a primeira coisa que eu vou fazer, sério. Abri meus olhos devagar, pois Derek deve estar achando que eu morri. Surpreendi-me quando vi que não estava mais na praia e sim de novo no avião. Ainda estávamos na ilha, pois o avião não estava em movimento. Eu estava deitada em um banco, só depois percebi que era o mesmo que estava sentada com Derek no avião. Levantei-me devagar e minha cabeça doía. Parecia que eu estava de ressaca, só que a dor era pior. Uau será que quando eu desmaiei minha cara caiu em cima de uma pedra? Possivelmente, eu não sou uma pessoa muito sortuda, sabe. Não tinha ninguém no avião. Sentei-me e encostei minha cabeça na janela. Olha como minha vida está. Olha onde eu fui parar. Realmente, quem diria... 

- Finalmente acordou, Bela adormecida. -Uma voz doce disse. - 

Sorri sem olhar para trás. É incrível como essa voz me trás tranquilidade. 

- Oi para você também, Derek. 

- Oi. -ele sentou ao meu lado. - Está melhor? 

- Minha cabeça dói um pouco. -Resmunguei. - 

- É, quando você desmaiou você bateu a cabeça no chão com tudo. Sorte que estávamos na areia, mas mesmo assim deve ter machucado um pouco. -Ele disse passando a mão na minha testa delicadamente, me fazendo fechar os olhos. - 

- Por favor, fala que não está roxo. 

Ele hesitou. 

- Tudo bem, não está roxo. 

- Não minta para mim! -Disse abrindo os olhos e encarando Derek. - 

- Tá, quer a verdade? Tudo bem, isso tá parecendo uma uva de tão roxa que está. 

- Ai, assim você me magoa. 

Ele riu e balançou a cabeça. 

- Dramática. 

- Por quanto tempo eu apaguei? -Disse ignorando o comentário dele. - 

- Por bastante tempo, se você não percebeu já são duas da tarde. 

-Nossa, eu apaguei mesmo, hein. 

- Sim, e tenho duas noticias para você. 

- Fala. 

- Qual quer primeiro, a boa ou a ruim? 

- A ruim. 

- Só sairemos da ilha amanhã de amanhã. 

- E a boa? 

- É que você terá mais horas com a minha ilustre presença! 

Eu gargalhei, fazendo Derek prender um sorriso. Observei ele de novo, hoje ele estava com uma calça Jeans e uma blusa de manga cumprida branca, ainda usava seus óculos escuros, mesmo estando dentro do avião. O que eu, sinceramente, não entendi. Mas ignorei esse fato. Derek me ajudou a levantar, como um bom cavalheiro, ele colocou uma de suas mãos em minha cintura, pois eu estava meio tonta. Saímos do avião e tinha uma mesa de madeira ali no meio com algumas comidas em cima. 

- Sorte que tinha comida no avião. -Ele me disse. - 

- Sorte mesmo. 

Ele me conduziu até a mesa, mesmo eu dizendo para ele que não estava com fome, e ele retrucou me falando que eu precisava comer, e blábláblá. O mesmo papo furado de sempre. Assenti, pois vi que ele não desistiria facilmente. Comi uma coisa lá, bebi um pouco de água e voltei para dentro do avião. Derek me acompanhou e ficamos conversando a tarde inteira. Descobri que ele morava com os amigos e isso me fez rir e responder que eu também. E ele logo fechou a cara e eu corrigi rapidamente, os ‘‘amigos'' para ''amigas. '' O que melhorou a cara dele. Descobri que ele não tem namorada (Obrigada, Deus.). E que ele está indo para Londres fazer uma audição lá com uma gravadora. O que me fez ficar feliz por ele. O garoto tinha talento. Contei a ele que estava desempregada e que tinha que voltar para Londres, que a situação lá em casa não estava das melhores, mas que não planeja ficar muito tempo por lá. Disse também que minha vida estava uma completa bagunça e que eu precisava voltar logo. Ele perguntou também se eu tinha namorado e eu disse a verdade, ou seja, não. Era incrível como o tempo passava rápido ao lado dele. Já estava a noite e resolvemos sair. Pois o avião já estava enchendo e muitas pessoas estavam indo dormir. Sentamos de baixo de uma palmeira e olhamos para o céu. Era uma noite estrelada. 

- Sabe, quando uma pessoa querida se vai, eu coloco o nome dela nas estrelas. 

- Sério? -Ele disse surpreso. - 

- Sim. Está vendo aquela pequena ali, bem brilhante? -Apontei. - Essa é o Skip. 

- Skip? 

- Meu coelho, que ganhei quando tinha 15 anos. -Ri. - 

- Ah, descanse em paz, Skip. 

- Está vendo aquela ali, a mais brilhante de todas? 

- To, quem é? 

- Minha mãe. -Disse ainda olhando para as estrelas. - 

Ele parou de encarar as estrelas e olhou para mim. Seus olhos tinham tristeza e... culpa? 

- Eu sinto muito, de verdade. 

- Tudo bem. -Dei de ombros. - Acho que... era a hora dela. 

Ele assentiu devagar, ainda triste. E eu também estava, quer dizer, eu tinha apenas 15 anos quando perdi minha mãe. Ela não me veria casar, ela não veria os netos dela, ela não estaria mais aqui. Eu nunca mais a veria. E isso era triste. Quando ela se foi, uma parte de mim também tinha ido. E ela nunca mais iria voltar. É difícil você perder alguém que você ama tanto. Mas mais difícil ainda quando você perde sua heroína, a mulher que te deu a vida, sua mãe... Ela às vezes pode ser chata com você, mandar você sair do computador para estudar, te dar bronca, proibir de chegar tarde em casa, mas ela só briga com você, ela só faz tudo isso, porque quer o seu bem. E então não reclame da sua mãe, porque pelo menos a sua está do seu lado, tem pessoas que não podem ter isso... Como eu. Você mesmo estando brava com sua mãe, ela está lá para você pedir desculpas. A minha não. A minha está em um lugar muito distante, um lugar que eu nunca mais vou poder vê-la. 

- Ei, não fique triste. -Disse tentando descontrair o ambiente. - Anjos não morrem, apenas voltam para casa. 

Ele olhou para mim e sorriu de canto de novo. Era um sorriso parecido como "estou orgulho de você." Eu não gostava de ficar triste. Eu fazia de tudo para sorrir, mesmo que às vezes esse sorriso fosse falso. Não gosto de me sentir fraca. Dei um sorriso fraco e voltei a ver as estrelas. 

- Está vendo aquela ali? –Apontei de novo. - 

- Qual? 

- Aquela meio afastada das outras, mas mesmo assim brilhante e especial? 

- Sim, estou vendo. Essa é quem? 

- Drew. 

Ele ficou paralisado e olhou para mim devagar. Seus olhos estavam brilhando muito por trás dos óculos. Dava para ver. Continuei depressa: 

- Ele não morreu. Mas mesmo assim, ele se foi... 

- Quem era o Drew? 

Sem hesitar, respondi. 

- Meu primeiro amor. 

----------------------------------------------
Eu sempre estragando o clima do casal hauahuah  tudo bem galera? Vou desabafar. Enfim, estou triste. Vocês somem. Tudo bem, eu sumo, mas volto. Vocês somem e não voltam. Eu fico chateada com isso. Eu estou pensando seriamente em excluir o blog :/ Se vocês não estiverem gostando da fic, tudo bem, eu excluo ela e começo outra, mas falem, para eu saber, né...
Eu demoro para postar, eu sei. Mas vou explicar.
Eu tenho outras fics que não são postadas aqui, ela são interativas. Eu tenho, ao total, cinco fics. Sim, cinco. E eu preciso escrever elas também, então fica meio difícil. Eu também fiz uma fic de natal que logo postarei aqui no blog, é uma short, e fiz outra short também, que em breve postarei aqui também. E uma das fic's que eu tenho, é AIWIY, sim, eu estou reescrevendo ela. Por isso peço paciência, e da trabalho escrever. Quem escreve fic, sabe. Então, comentem, por favor. Isso motiva muito o autor. Sei que é chato e da preguiça, mas um simples ''continua'' já me deixa feliz. 
É isso, bjs <3
E quero agradecer especialmente aqueles que sempre comentam, obg galera, vocês são as melhores leitoras de todos os tempos <3


E desculpem os erros ortográficos 


7 comentários:

  1. NEM PENSE EM APAGAR ESSA FIC! Amor tá perfeita continua logo pq do jeito que ta indo vc ainda me mata do coração com ela okay? kkkkk @myswag_is

    ResponderExcluir
  2. Bia, meu amor, eu entro toda hora na sua Fic pra ver se vc postou, vc n tem noção como sou fanática nela, ela é muito perfeita!!!!! Aq é a Anna filha da Bebelle, e cara, sou fantasma, mas sla pq! Sua Ib ta pfta, prbns!

    ResponderExcluir
  3. MANO MEU DEUS, EU ACOMPANHO VC DESDE SLA QUANDO, ACHO QUE DESDE LOVE STORY, SIM DESDE O COMEÇO. Só nunca comentei, sorry. Ai cara pfvr continua logo, todo dia eu venho aqui pra saber se vc postou. To louca pra saber qual vai ser a reaçao dos dois quando um contar a verdade pro outro. Olha, continua assim que der ta? me desculpe por nao ter comentado toooodo esse tempo. Bjo.
    @breathbieb3r

    ResponderExcluir
  4. E ah, esqueci de dizer no meu comentario que NAO EH JUSTO VC ACABAR O CAP NA MELHOR PARTE POXA :(
    Kkk era isso, vc escreve bem pra caramba, continuuuuua
    @breathbieb3r

    ResponderExcluir
  5. DEIXA EU FALAR BIA
    TO GROGUE
    TOQ UE NEM BEBADA AQUI
    Eu nao dormi a noite heheh então se sair coisa sem sentido ou errada aqui não ligue ok? ok
    mano mano, naõ se chateei com as minas que somem - sei que é meio impossivel masok-, eu tb perdi mtaaaas, mas sl, é a vida :/ ai não sei :sss
    mas essa fuc ta oerdeuta
    COMO ASSIM EXCLUIR?
    TU É DOIDONA? EXCLUI R TEU NARIZ MOLIER, EU AMOR ISSO AQUI U.U
    Viu minha filha ali em cima que orgulho nhaw, te amo filhinha :333 scrrao
    E olia, eu to amando isso aqui demais, scrrao, qro verr agr no qeu vai dar, eles dois sao vida vou mourrer aaaa sinto que ela vai descobrir que é ele sóóó dpoisaaaao
    continua bia, e não se entristece ok?
    eu love vc e sua ib *-------------------*

    ResponderExcluir
  6. Awn!!! Que fofo esse capítulo!!! Foi meio triste essa última parte!!

    Olha nem pense em apagar essa IB!!
    Eu amo ela, eu juro que ela é umas das minhas preferidas!!! Eu entro aqui todo dia, TODO DIA mesmo...

    Você também é linda (mesmo não te conhecendo). Você é tão fofa, e eu vou estar esperando o meu presente hein?!?!?

    Enfim CONTINUA pequena (posso te chamar assim? Já que ninguém me chama de pequena, mesmo eu sendo pequena, eu gosto de chamar as pessoas de pequena) sou doida né?!
    -Hayley

    ResponderExcluir

obrigadaaa por comenta
espero que tenham gostado bjbj