segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Cap. 6 - Dear Angel


12 anos atrás...
23 de junho de 2001.


"Mas se você quiser ir, você que sabe! Vou te guardar no coração assim como todos os que já foram embora."
- (Lilo - Lilo & Stich)






- Ai.Meu.Deus. –Disse (Sn) pausadamente. – 




- Ele está vindo para cá. –Disse Nora apreensiva. - Finge que não viu. 




- É, boa. –Concordou Cams com Kate . – 




- Ai não, ele viu que a gente estava olhando. –Disse Nora . – 




- Ele está chegando, ajam naturalmente. –Ordenou (Sn) . – 




Com isso Kate olhou para o lado oposto, Nora começou a mexer no celular, Cams fingia que suas unhas eram importantes e (Sn) brincava com seu cabelo. 




- Olá, meninas. Olá (Sn) . – Andrew passou sorrindo e deu uma piscadinha. – 




- O-oi. –Disse ela boba. – 




- Limpa a baba, amiga. –Disse Cams para (Sn) , assim que ele sorriu. – 




- AI MEU DEUS, ELE SABE SEU NOME! –Gritou Nora . – QUE TUDO! 




- Quem sabe o nome de quem? –Disse Scott chegando com os outros garotos. - 




- O Andrew sabe o nome da (Sn) . –Disse Cams dando um gritinho de felicidade. – 




- Quem é Andrew? –Justin disse sentando ao lado de (Sn) e abraçando ela, como de costume. – 




- Andrew é tipo, o cara mais lindo da escola! –Falou Kate como se fosse obvio. – Não acredito que não o conhecem. 




- Andrew o que? –Perguntou Jake não gostando do assunto. – 




- Andrew Thompson. Do 9° ano. –Respondeu Nora entusiasmada. – Minha melhor amiga vai namorar um cara mais velho, acho que vou morrer. 




- Namorar? Quem vai namorar? –Perguntou Justin . – 




- A (Sn) , dã. Ele tá super afim dela. –Explicou Kate . – 




- Não sejam doidas, ele só me deu oi. –Disse tentando acalmar a situação. – 




- ELE TE DEU UMA PISCADINHA! ANDREW THOMPSON, UM ANO MAIS VELHO QUE A GENTE, O POPULAR, O GOSTOSÃO DA ESCOLA PISCOU PARA VOCÊ! TEM NOÇÃO DISSO? –Gritou Nora feliz da vida. – Quem diria, com a penas 13 anos, arrasando corações. 




- Ele piscou para você? –Disse Justin sério tirando o braço em volta dela. – 




- Não foi nada, foi só uma piscadinha, de um segundo. 




- Não foi uma piscadinha, foi A PISCADA. 




- Nora , menos. Bem menos, quase nada. –Disse Scott nervoso. – 




- Pode ter sido que tenha entrado um cílio nos olhos dele, sei lá. –(Sn) disse cuidadosa. – 




- Claro, é claro que foi isso. –Justin sorriu sarcasticamente. – Como não pensei nisso antes? 




- Cara, Andrew Thompson! Como não nos lembrávamos dele? Foi o que jogou bexiga com não sei o que dentro na gente ano passado! 




- Era xixi, Jake . –Disse Scott amargo. – 




- Prefiro pensar que era guaraná. 




O sinal tocou e todos resmungaram indo para suas salas. Nora não parava de falar “Minha melhor amiga vai namorar o cara mais gato da escola”, Cams só ria e Kate a acompanhava, enquanto (Sn) reclamava. Justin não disse nada desde que tocou o sinal. Scott estava nervoso por Nora estar tão animada, Andrew não era tudo isso... Jake tentava conversar com os dois, mas estavam muito irritados para isso. Logo chegou o recreio, todos estavam no refeitório, na mesma mesa e lugares de sempre. 




- Então, eu estava lá aí minha mãe veio e... –Contava Cams , mas foi interrompida, por uma voz grossa. 




- Oi, Atrapalho? –Disse Andrew sorrindo de lado. – 




Todas as meninas no mesmo segundo disseram “não.” Enquanto os meninos emitiram um “sim.” Bem alto. Mas Andrew pareceu não se importar. 




- (Sn) , posso conversar com você? 




- Não. –Respondeu Justin por ela. – 




- Claro que sim. –Respondeu boba. – 




Justin olhou para ela chateada e voltou a comer sua comida tentando ignorar o que acabou de acontecer. Andrew sorriu vitorioso e saiu junto com (Sn) do refeitório. Justin sentiu seu estomago revirar. Tudo estava errado. Ele não queria mais sentir esses sentimentos estranho que sentia por ela, não queria que Andrew ou qualquer garoto se aproximasse dela. Poxa, ela era dele. Só dele. Os outros não tinham que ficar de gracinhas com ela. E ela não fez nada para impedir ele. Isso o incomodava mais. Parecia que ela queria aquilo. Scott olhou para Justin sacando tudo. Esse era o bom de ter melhores amigos, você não precisava dizer nada, eles só de olharem para você, sabiam tudo. Logo (Sn) voltou sorridente como nunca. Nora começou o interrogatório, na verdade, todas as meninas. Jake ria da reação delas e Scott e Justin observavam sérios. 




- O QUE ELE DISSE, ME FALA! 




- Calma Nora . –Acalmou (Sn) . – Vou contar tudo. 




- Conta, então. –Disse Cams animada. – 




- Ele me levou para o campus. –Sorriu parecendo se lembrar de algo. – E ai nós sentamos de baixo de uma arvore, e eu fiquei me perguntando de como ele sabia que eu gostava de ficar ali e ele disse que vinha me observando. –Riu um pouco. – E então ele disse que eu estava linda hoje... 



“Mas ela sempre está linda.” Pensou Justin . Ele só escutava, tentado não sair dali e acabar com Andrew. A cada palavra que ela dizia, parecia uma facada no coração de Justin . Ele não sabia o que estava acontecendo com ele, só queria que parasse, essas coisas que ele estava sentindo não eram normais. 


-E então, ele disse se eu queria ir para uma festa que vai ter hoje na casa dele. –Riu animada. – e ele me deixou convidar vocês também. 




- Nós vamos a uma festa do menino mais popular do ensino fundamental? AAAAH, EU TE AMO! –Gritou Nora . – só vai ter gatinhos. 




- Grande coisa. –Bufou Scott sentindo uma raiva repentina do fato de Andrew existir. – 




- É, grande coisa. –Disse Justin . – É claro que de nenhum de nós vamos. 




- Hm, licença? É claro que eu vou, Bieber . –Disse Nora . – 




- Não estou interessado se você vai ou não, Grey . Só disse que a Anjo não vai. 




- Quem disse? –Perguntou (Sn) confusa. – Eu vou sim. 




- É claro que não vai. –Disse Justin calmamente. – 




- Você não manda em mim. 




- Ele não é confiável. 




- Por que não? 




- Eu não gosto dele e dizem muitas coisas sobre ele e a maioria, pode acreditar em mim, não é nada legal. 




- Justin , eu já tenho 13 anos! E isso só são boatos. 




- Fala isso como se fosse grande coisa. –Revirou os olhos. – E todos boatos são baseados em uma verdade. 




- Se for real ou não, não importa. Só sei que eu vou. 




- Você não vai. –Disse com raiva. – Por que nunca me escuta? 




- Porque você é tão babaca, Justin ? Você não manda em mim! Será que não entende isso? Eu não sou nada sua. 




- Tudo bem, a partir de agora eu não me importo mais com você! Faça o que você bem entender, mas se acontecer algo nem venha falar comigo, ouviu bem? Afinal, não somos nada um do outro. –Repetiu magoado. - 




- Por que está fazendo isso, Bieber ? - gritou rude. – 




- Vish, chamou de Bieber . –Disse Scott . – 




- Desculpa se eu me importo com você, Fray . 




- Caraca, chamou de Fray. Agora a coisa ficou seria. –Riu Jake . – 




- Vai ser infantil, Bieber ? Tudo bem, eu também vou ser. 




E com isso tirou o colar que Justin tinha dado a ela de aniversario, jogando em cima dele. Justin recuou um passo como se aquilo tivesse o machucado. E na verdade, tinha. 




- Não preciso da sua preocupação. –Disse ríspida. – 




- Só não quero que ele te magoe. –Disse Justin triste pela atitude da garota. – 




- No momento quem está fazendo isso é você... E não ele. 




E com isso olhou a ultima vez para ele e saiu correndo. Justin estava com o coração acelerado parecendo que ia sair pela boca e seus olhos arregalados. Ele nunca tinha brigado com ela. Eles nunca tinham brigado. Vendo-a sair correndo do refeitório, sussurrou. 




- Anjo. –Disse a vendo partir. 




Mas era tarde de mais. Ela já tinha indo embora. Sentou se na mesa, arrasado. Todos estavam em silencio, até que Scott disse a Nora : 




- Sei que não é um momento adequado, mas posso comer seu bolo de chocolate? 




Nora olhou de relance para Scott e quis dar um soco na cara dele. Mas se conteve. 




- Então, posso? 




- Toma essa droga, Carter e vê se não enche o saco. –Disse Nora jogando o pode com o bolo dentro. 




Jake riu baixinho, enquanto Justin olhava para um ponto fixo, mas sua mente estava em outro mundo. Scott comia seu bolo com vontade, enquanto Woods ria. Nora olhou para Justin e suspirou. 




- Vai atrás dela. 




- Como é? –Repetiu. – 




- Vá atrás dela, Bieber . Se diz tanto que a ama, vá atrás dela. 




Ele olhou para ela em transe ainda. Nora Grey o ajudando? Uau. Isso era mais que um milagre isso era... isso ainda não tinha nome. Assentiu devagar, ainda digerindo tudo. 




- Por que está fazendo isso por mim? –Indagou. – 




- Estou fazendo isso por ela... 




Ele abaixou a cabeça. 




-... E por você também. Sei que parece estranho, mas não é legal ver os dois tristes e separados, parece que não faz sentido. Oh meu Deus, não acredito que eu falei isso. 




- Nem eu. –Concordou Scott . - Nora Grey sendo legal? Acho que morri e estou no céu. 




- Cala a boca, Scott . –Riu Nora . – 




Justin e Scott ficaram de boca aberta. Nora nunca, jamais, tinha chamado Scott pelo nome, só pelo sobrenome. 




- Vai logo, Justin . –sorriu. – 




Justin ficou mais chocado ainda. Scott nem comia o bolo mais, olhava para Nora de olhos arregalados, de tão assustado que estava. 




- E então, Bieber ? Você é surdo? –Gritou Nora já irritada, não adiantava ser legal. – 




Justin balançou a cabeça rindo, agora sim as coisas estavam normais e olhou de relance para Scott , ele sorria “Essa sim é a minha Nora .” O que fez Justin rir mais ainda, sabia que os amigos no futuro ficariam juntos. E então levantou da cadeira, tinha perdido muito tempo. Correu para fora e pensou onde ela estaria. E então sorriu, no campus. Correu até lá o mais rápido possível. Finalmente a achou, ainda com o colar na mão, ia devolver a ela, deu um passo em direção onde ela estava, mas então recuou quando viu que ela não estava sozinha. Viu que Andrew a abraçava enquanto sussurrava algo. O coração de Justin pareceu que tinha se quebrado em mil pedaços. Guardou a correntinha no bolso da calça e voltou para o refeitório. Todos riam, mas quando Justin se sentou a mesa, todos ficaram em silencio. E então Kate quebrou o silencio. 




- E então, cadê ela? 




Deu de ombros sem olhar para ninguém. 



- Por ai. 


8h21 p.m – Casa dos Fray ’s – Londres, Inglaterra. 



- Eu não estou achando meu brinco. –Disse (Sn) desesperada. –



- Vai assim mesmo. –Disse Nora . – 




- Eu não posso não tá combinado. 




- Para de ser paranoica, tá legal assim. 




- Eu estou horrível. –Bufou sentando na cama. – 




- Ah, nem vem. –Disse Nora revirando os olhos. –Você está linda. 




- Tá parecendo até o Justin falando essas coisas. –Riu mais depois sentiu um pontada ao falar de Justin . – 




- Acho que você pegou pesado com o Bieber . –Nora disse dando de ombros. – 




- Sério que está defendendo ele? –Perguntou mais surpresa do que incrédula. – 




- Seríssimo. Ele só estava tentando te proteger. Ele te ama tanto, só você não enxerga isso. Ele é meio grude às vezes, mas só quer o seu bem. 




- Ele quer sempre tomar as minhas decisões por mim! 




- Ele só não quer te ver sofrer, Fray . 




- Mas isso me magoa. 




- Olha, você é minha melhor amiga e eu vou ser franca com você... As vezes, eu tenho inveja de você. 




- Que? –Perguntou chocada. – 




- É uma inveja do bem, calma. E sim, eu tenho inveja por você ter alguém que te ame tanto e que faria tudo, qualquer coisa, só para te ver sorrir. 




- Nunca pensei em ouvir essas palavras saindo da sua boca, juro. 



- Olha... nem eu. –E então as duas riram. – 


[...]




O único motivo de Jace, pai de (Sn) , ter a deixado ir a festa era porque a família de Andrew era conhecida. E o único motivo que Clary tinha deixado à filha ir à festa, era porque sabia que Justin estaria lá, mesmo contra sua vontade. Mesmo a filha falando que Justin nunca iria à festa, pois ele odiava Andrew, Clary sabia que Justin iria, pois nunca a deixaria lá sozinha com Andrew. 




- Isso aqui tá lotado. –Disse Cams . – 




- Lotado é o que estava no carro. Isso aqui tá bombando. –Disse Kate . – 




Não era novidade a ninguém que Andrew era rico. Não chegava nem perto de (Sn) e Nora , mas era muito rico. Eles nunca tinham ido a uma festa como aquela antes, na verdade, não iam muito a festas, pois ainda eram novos. Scott foi à festa, também. Ele foi, pois se recusou a deixar Nora , doida daquele jeito, sozinha. Jake também foi. 




- Será que ele vem? –Murmurou (Sn) para a melhor amiga. –



- Se você não sabe como eu vou saber? 



E então voltou a conversar com Scott . Suspirou Frustrada. Nora estava assim com ela desde que brigou com Jus . Ninguém de seus amigos parecia estar se divertindo. Mas os outros da festa... 
A festa acontecia no quintal da casa dos Thompson’s. Tocava musicas e algumas pessoas dançavam, outras ficavam conversando e a maioria no celular. (Sn) resolveu dar uma volta, saiu onde estavam todos e entrou na casa, onde estava a “pista” de dança. Ela também não estava tão animada, ela nunca tinha brigado com Justin . Nunca.



“Tudo bem, a partir de agora eu não me importo mais com você! Faça o que você bem entender, mas se acontecer algo nem venha falar comigo, ouviu bem? Afinal, não somos nada um do outro. ” 




Seu coração se apertou ao lembrar-se do que ele disse. Da expressão dele de sofrimento. Ela não deveria ter brigado com ele. Não deveria ter falado aquelas coisas horríveis. Jus não merecia. E então, quis ir embora. Sentiu-se cansada. Quando ia sair em direção a Nora para pegar seu celular foi surpreendida por uma mão a puxando. Olhou assustada e era Andrew sorrindo de lado. Sorriu aliviada, mas não pode conter em sentir um pontinho de decepção. Jus não viria. 




- Oi gatinha. 




- Oi, Andrew 




- Parece triste, aconteceu algo? –Foi para mais perto dela. – 




- Eu só estou cansada. 




- Então deixe que eu te faça você ficar um pouco mais acordada. 
E então, ele colocou uma de suas mãos no quadril dela a puxando para perto, ele era bem musculoso para um garoto de 14 anos. Agarrou ela firme e então sem desviar seus olhos do lábio dela, se aproximou cada vez mais. (Sn) com o coração batendo forte, estava imóvel. Só então quando sentiu os lábios dele no dela, que se afastou com os olhos arregalados, mas então quando ia sair, ele a puxou de volta e pressionou mais forte seus lábios com o dela. Pediu passagem para a língua, mas ela não cedeu, só queria se soltar dele. Até que deu um chute “naquele lugar” e saiu correndo. Ouviu-o gemer de dor, mas nem ligou para isso. Foi para o quintal, mas ninguém estava mais lá. Onde se meteu Nora e os outros? Sentou-se na beirada da piscina e enterrou seu rosto no meio das suas pernas. Deveria ter ouvido Justin . Deveria ter ouvido seus pais. Céus, ela era muito nova para ir nessas festas. Seu coração estava acelerado e seus olhos cheios de lagrimas. Ela foi forçada a fazer algo que não queria. Perdeu seu primeiro beijo com aquele grande idiota. Isso não era uma lembrança agradável. Sentiu o vento gelado batendo em seu corpo. Sentiu uma mão no ombro dela, se virou assustada, mas então quando viu quem era se levantou em um segundo o abraçando. 




- Drew . – Disse soluçando. – 




- Hey, (Sn) . Você tá bem? Ele te fez algo? 




Reprimiu mais o choro. Por um momento por incrível que pareça, tinha esquecido-se de Andrew. O que a fez chorar mesmo foi que ela percebeu que ele não a chamou de Anjo, como costumava a fazer. 




- Ele... esquece isso. 




- Não. Ele te machucou (Sn) ? Eu vi o que aconteceu e pode acreditar, já dei o troco nele, mas eu quero saber se aconteceu algo mais? 




- O que você fez? 




- Nada. Só sei que ele vai ficar bem longe de você – Sorriu maldoso. – E acho que de todas as garotas. 




Ela franziu o cenho, confusa, e olhou para dentro da casa e viu o rosto de Andrew. Ele estava inchado e todo roxo. Deu risinho e olhou para Justin . 




- Você é mal. 




- Ele mereceu. 




- É, acho que sim. 




Os dois ficaram em silencio. Justin olhava para o chão envergonhado e (Sn) o observou. Ele usava uma calça jeans e uma blusa preta lisa e um tênis. E por incrível que pareça, suas roupas não estavam largas e sim do tamanho dele, ele não usava seu boné. Ele estava tão... Lindo. Ele era sempre lindo, na verdade. Com qualquer roupa. Não entendeu porque, mas sentiu uma vontade repentina de abraçar ele e nunca mais soltar. Mas se conteve. 




- Eu... eu acho que eu vou indo. –Ergueu os ombros. – 




- Não. –Disse ela rapidamente. – fica aqui... comigo. 




- Não sei se é uma boa ideia. –Disse sem olhar para ela. – 




Sentiu seu coração quebrar de vez. Drew , seu Drew , nunca recusaria ficar com ela. Mas então lembrou que estavam brigados. Lembrou que ela disse coisas horríveis para ela. Se ela estava magoada, imagine ele? 




- Tudo bem, pode ir. –Disse de olhos fechados para suas lagrimas não caírem. – 




Ouviu os passos deles se afastando e então finalmente pode chorar em paz. Tinha perdido Justin . Tinha perdido seu melhor amigo. Soluçou mais forte. Bem feito, pensou. Bem feito (Sn) . Isso é para aprender a parar de ser idiota. Pensou de novo. Só então sentiu a presença de alguém ao seu lado. Olhou para cima e Justin continuava lá, não conseguiu definir sua expressão. Tristeza, decepção, raiva, felicidade. Achou ela, que eram todas juntas. 




- O que faz aqui? Achei que tivesse ido embora. 




- É, mas sabe... Uma garota muito especial me ensinou que quando uma garota fala “Pode ir” quer dizer “Se sair você tá morto.” 




- Na verdade é “Vai lá com sua amiguinha.” – Riu em meio de lagrimas. – 
- Da no mesmo. –Deu de ombros. – E acho que isso é seu. 




Ela olhou confusa para ele e ele entregou a correntinha. E então (Sn) sentiu seu corpo se enchendo de alegria. Ela pulou em cima dele feliz, achou que nunca mais veria aquela correntinha, achou que nunca mais abraçaria Justin . Ele sorriu e colocou a correntinha nela. 




- Agora sim você está completa, Anjo. –Disse carinhoso. - 




Os olhos dela estavam inchados e vermelhos de tanto chorar, seus cabelos estavam bagunçados por causa do vento, suas roupas estavam meio sujas por estar sentada no chão, mas ele não conseguia pensar em uma menina mais linda que ela. (Sn) olhou bem nos olhos dele que tanto amava e sentiu alguma coisa em seu estomago, pareciam borboletas. Gostou da sensação. 




- Hey, Anjo? 




- Hm? 




- Posso ver uma coisa? 




- Pode. 




- Só... Só não se mexa, ok? 




Ela assentiu de vagar com a cabeça e Justin respirou fundo. Agora era a hora. Colocou uma de suas mãos da cintura dela, mas diferente de Andrew, ele foi delicado, e com a outra mão colocou no rosto dela, fazendo carinho com o polegar. Ela fechou os olhos e ele meio inseguro se aproximou dela. E então antes de qualquer coisa, sussurrou em seu ouvido: 




- Eu vou te mostrar agora o que é um beijo de verdade. 




E então ele encostou seus lábios no dela. Ela que parecia sentir borboletas em seu estomago, agora parecia um enxame delas. Era gostosa a sensação. Ele pediu a passagem para língua e ela cedeu. Depois de alguns minutos ele quebrou o beijo com um selinho e se afastou devagar. 




- Isso foi... 




- Estranho. –Ela completou sorrindo. – 




- É, estranho... mas bom. 




- É – concordou sorrindo. – Estranho, mas bom. 




E então ela o abraçou enterrando seu rosto no pescoço dele. Ele riu e abraçou-a de volta, forte. Ele sentiu que a partir daquele dia os dois criaram algo diferente entre eles. Sentimentos novos que ainda não sabiam como definir. 
Parecia que agora, finalmente, tudo estava se encaixando. 
Mal sabiam eles que a partir daquele dia, tudo iria mudar. 



                             *** 
E ai, gente linda. Eu sumi e voces pelo visto tambem, ne'? Bolada. Enfim, esse foi o ultimo capitulo deles pequenos. Se voces colaborarem eu posto o deles ja crescidos. bj 
amo vcs <3

8 comentários:

  1. CONTINUAAAA UE PRECISO URGENTE Q VC CONTINUE SE VC N CONTINUAR EU VOU MORRER CARAAAA EU AMO ESSA FIC <33

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AI SUA LINDA, ME ABRAÇA <333
      Continuei, Angel, e obrigadaaa, que bom que vc gosta da fic, fico feliz em saber disso
      bjs <3

      Excluir
  2. CONTINUAAAA!!!!
    POSTA UM AMANHÃ!!!! EU PRECISO URGENTE DO PRÓXIMO CAPÍTULO!!
    Awn!! Que fofo e triste este capítulo *-*
    -Hayley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, que linda vc, socorro
      Continuei Anjo, obrigada por sempre comentar <3
      bjs

      Excluir
  3. BIEBER AMADO ,Meu Deus TA MUITO PERFEITO,CARACA VC TINHA SUMIDO POXA.
    CARA TEU IMAGINE E O MAS PERFEITO Q LI,JURO PRA VC ,CONTINUA LOGO,ANSIOSA PARA O PRÓXIMO CAPITULO ,BJS I LOVE YOU

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AWN, OBRIGADA AMOR! Sim, Semana de prova :( E acho que vou ficar de recuperação, merda de escola.. ahuahau E AI SOCORRO, SÉRIO QUE VOCÊ ACHA ISSO? MORRI AQUI <3
      OBRIGADA ANJO DA MINHA VIDA, POSTEI E ESPERO QUE GOSTE, bjs <3

      Excluir
  4. CARA
    MANO
    EU NÃO POSSO COM ISSO
    SCRRR
    O QUE FOI ISSO?
    PERFEIÇÃO SENHOR!
    MANO
    AAAAA
    Tipo, eles brigados quebrou meu heart
    e ai eles vao conversar e ele vai embora
    mas ai ele não foi
    e isso foi perfeito
    aaaaaaaaaaaaaa cara
    ai eles se beijam
    e isso foi mais que perfeito
    eu o morrida
    eu não gosto de historia em 3 pessoa mas a sua é uma exceção
    cara, eu to mas que amando isso aqui!
    continua pelo amor!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AI MDS, OBG ISA <3333
      Sério que gostou? socorro! E olha quem fala, né, a menina que escreve perfeitamente bem <3
      Obrigada de verdade, e só foi narrado em 3 pessoa até agr pq foi coisas do passado, lembranças, mas a partir de agora, nos "dias atuais" é ela que narra e ele tbm ahuahua
      obg de novo, anjo e continuei <3

      Excluir

obrigadaaa por comenta
espero que tenham gostado bjbj